Viagens


Montenegro

Se as paredes do hotel Sveti Stefan falassem….

2015-11-10

Acordar, tomar um belo café, dar uma alongada, pegar uma toalha, antecipar um coquetel às 10 da manhã sem culpa, dar umas braçadas no mar turquesa…tá difícil? Arremate com um seríssimo banho de sol, porque o bronze não pode ser esquecido. A rotina do viajante desavisado em Budva pode trazer níveis de ócio incuráveis. Aliás, Montenegro é um convite à inércia, como já falamos por aqui. 

Budva
Montenegrinos fazem jus ao ditado do país: “Man was born tired and he lives to rest.”
Jaz Beach Sveti Stefan
Uma tarde puxada na praia de Jaz Beach, em Budva.

Parece papo de milionário, mas não é. Esse pedaço do litoral Adriático,é ainda um destino acessível para todos os bolsos, mas a história não foi sempre assim…

Sveti Stefan: a ilha de Caras dos Balcãs.

A história dessa vila de telhados terracota tem sua origem humilde, assim como quase todos os balneários chiquérrimos e gentrififcados espalhados nesse mundo afora. Começou sendo uma aldeia de pescadores que evoluiu para uma vila fortificada no século XV, numa tentativa da Sérvia se proteger contra os ataques turcos. Naquela época, as mediações do forte abrigavam 12 famílias escolhidas a dedo pela realeza. Mas foi durante o regime Iugoslavo, comandado pelo general Tito, o ditador gente-fina, que esse pedaço de terra incrustado no litoral de Montenegro teve seu apogeu.

Sveti Stefan Hotel
Ver a paisagem do hotel Sveti Stefan não paga nada…agora ouse cruzar o estreito de terra que liga a areia ao mar.

Enquanto a população iugoslava se amontoava nos cubículos de concreto, ironicamente chamados de caixas-de-fósforos, Tito adquiriu em uma tacada só toda a vila de Sveti Stefan e transformou aquilo lá em um verdadeiro resort/playground dos abastados da época. Em 1975, Sveti Stefan ganhou o título de hotel mais exclusivo do mundo: só entrava quem tivesse a pulseirinha de amigo do Tito. Como Tito e seu regime comunista não eram lá fãs de religião, a capela de Saint Stefan, dentro do hotel, deu lugar à um cassino, pra alegria dos hóspedes escolhidos a dedo.

 

Sveti Stefan
Pôster do balneário na década de 70. Via Pinterest

Na piscina do hotel era possível trombar com Tito (e seu inseparável charuto) dando uma espiadela nas beldades da época, entre elas a melhor amiga do falecido Michael Jackson: Elizabeth Taylor. Sophia Loren também marcou presença dupla: além de ter a melhor suíte do hotel separada para ela, diz à boca pequena que a estrela italiana deitou e rolou em noites revolucionárias com o Marechal Tito, mesmo sendo o militar casadíssimo…

Tito e sua esposa Jovanka Broz. A fama de Frank Sinatra dos Balcãs não era à toa...
Tito e sua esposa Jovanka Broz. A fama de Frank Sinatra dos Balcãs não era à toa… (Via Pinterest)
Sveti Stefan Hotel
Aqui, Tito impressionando Elizabeth Taylor com as instalações do Hotel. ( Via Bturn)
Sveti Stefan
E aqui Sophia Loren impressionadíssima com a cacatua do Tito. (Via Balkanist)
Sophia Loren abusando do Rayto de Sol na companhia de quem? (Via Balkanist)
Sophia Loren abusando do Rayto de Sol na companhia de quem? (Via Balkanist)
E ambos dando uma conferida na paisagem. Um olho na gata e o outro no peixe.
E ambos dando uma conferida na paisagem. Um olho na gata e o outro no peixe. (Via pinterest)

Após a queda da Iugoslávia, Sveti Stefan foi esquecida dos holofotes. O apogeu do Hotel teve sua volta com a entrada do grupo Aman Resorts, reabrindo em 2008 as portas para aqueles com contas bancárias dispostas a pagar a bagatela de 900 euros por uma diária e ter acesso à praia exclusiva do Hotel. Até o famoso tenista sérvio Novak Djokovic andou casando por lá. Mas se o seu cenário financeiro não for de sonhos (assim como o meu), dá pra pagar 17 euros em um Dry Martini e conhecer as instalações do hotel.

Sveti Stefan
Cuidado: além das muralhas pode estar sua falência financeira. Pra cruzar com Claudia Schiffer e Silvester Stalone na piscina vai ter que pagar-e muito.
Sveti Stefan
Mas tem pra todo mundo: basta andar alguns metros e tcharãn: a boa e velha praia dos mortais te recepciona.

Ou então andar um pouquinho adiante da praia exclusivíssima e juntar-se aos reles mortais na praia pública, que é praticamente ao lado. Por lá, cervejas de 2 euros e o mesmo tom de azul da água do vizinho são garantidos.

 

Comentários


facebook instagram vimeo youtube pinterest